Matrimônio

Qual é o desígnio de Deus acerca do homem e da mulher?

Deus, que é amor e criou o homem por amor, chamou-o a amar. Criando o homem e a mulher, chamou-os, no Matrimônio, a uma íntima comunhão de vida e de amor entre eles, «de modo que já não são dois, mas uma só carne» (Mt 19,6). Abençoando-os, Deus disse-lhes: «sede fecundos e multiplicai-vos» (Gn 1,28).

Para que fins Deus instituiu o Matrimônio?

A união matrimonial do homem e da mulher, fundada e dotada de leis próprias pelo Criador, está por sua natureza ordenada à comunhão e ao bem dos cônjuges e à geração e bem dos filhos. Segundo o desígnio originário de Deus, a união matrimonial é indissolúvel, como afirma Jesus Cristo: «O que Deus uniu não o separe o homem» (Mc 10,9).

O que é necessário para os noivos celebrarem o casamento na paróquia?

Os noivos devem participar com antecedência do Curso de Preparação para Noivos. Também devem fazer uma entrevista com o pároco até 30 dias antes do casamento e se confessarem antes da celebração.

Quais os documentos necessários?

– Apresentação dos documentos pessoais: CPF e RG dos noivos;

– Certidão de batismo dos noivos atualizada para fins matrimoniais;

– Cópia do comprovante de residência;

– Comprovante do Curso de Preparação para Noivos;

– Nomes de dois casais que serão testemunhas do casamento; 

Quando acontecem os casamentos na paróquia?

Os casamentos são celebrados nos sábados nos horários: 15h, 16h, 18h, 19h e 201h.

No segundo e quarto domingos as 10h.

Na segunda e na quarta segunda-feira de cada mês, as 10h, na Igreja do Sagrado Coração – Vila Nova



O Sacramento do Matrimônio

Este Sacramento significa a união de Cristo com a Igreja. Concede aos esposos a graça de amarem-se com o mesmo amor com que Cristo amou Sua Igreja; a graça do sacramento leva à perfeição o amor humano dos esposos, consolida sua unidade indissolúvel e os santifica no caminho da vida eterna (Concliío de Trento).

Ao contrário do que muitos pensam, quem celebra o casamento são os noivos. O ministro presente é uma testemunha da Igreja. O Matrimônio baseia-se no consentimento dos contraentes, isto é, na vontade de doar-se mútua e definitivamente para viver uma aliança de amor fiel e fecundo.

Este Sacramento é indissolúvel. Quando o casal se separa na lei dos homens, permanecem casados na lei de Deus e um novo relacionamento ou um novo casamento civil leva ao pecado de adultério.

Há casos em que a Igreja reconhece que um casamento não foi selado por Deus. Através de provas, pode chegar à conclusão que o casamento jamais fora válido. Dúvidas quanto à nulidade do casamento devem ser levadas a um tribunal eclesiástico (Catecismo da Igreja Católica, parágrafos 1659 a 1665).