Padroeiro

Santo Antônio – Doutor da Igreja – Martelo dos Hereges – 13 de Junho

kessler_antonius_von_padua
Santo António com o Menino Jesus em pintura de Stephan Kessler

Biografia de Santo Antônio de Pádua por Colasanti, Pecora e Frei Paulo Back

Início

Santo Antônio nasceu em Portugal, na cidade de Lisboa, no fim do século XII, sendo a data mais mencionada nas biografias a de 15 de agosto de 1195. Seus pais, Martim de Bulhões e Tereza Taveira, eram muito religiosos e o educaram com muito carinho na religião cristã. Sobre a casa de seus pais, em Lisboa, foi erguida a Igreja de Santo Antônio, bem próxima à catedral de Santa Maria…Santo Antônio recebeu na pia batismal o nome de Fernando. Desde muito pequeno acompanhava os pais nas celebrações religiosas na Catedral. Ainda menino foi encaminhado para a escola dos Cônegos Regulares, onde recebeu boa formação humana e educação cristã aprimorada. A mãe teria consagrado o menino à Santíssima Mãe de Deus, desde os primeiros anos de vida. E ele foi crescendo em sabedoria e graça, servindo ao altar de Deus como acólito.(p.9 e p.14. Frei Paulo Back – Nova Trezena de Santo Antônio).

Cronologia de Santo Antônio

1195(ou 1190) Em 15 de agosto nasce em Lisboa, Portugal, Fernando de Bulhões(depois Frei Antônio).

1201(a 1210) Fernando freqüenta a escola da catedral de Lisboa. Reside no mosteiro agostiniano de Santa Cruz, em Coimbra, onde inicia seus estudos de Filosofia e Teologia.

1220 Provável ano de sua ordenação sacerdotal. Em 16 de janeiro desse ano, cinco frades franciscanos são martirizados em Marrocos e seus despojos são venerados no Mosteiros de Santa Cruz. No verão, Fernando adere ao movimento franciscano e recebe o hábito de São Francisco no Convento de Olivas, em Coimbra, com o nome de Frei Antônio. Parte em missão para o Marrocos.

1221 Doente, inicia a viagem de retorno a Portugal, mas o navio naufraga e ele chega à ilha de Sicília(Itália), no convento de Messina. Entre 30 de maio e 8 de junho desse ano, participa do Capítulo das Esteiras, em Assis(Itália), e conhece pessoalmente São Francisco. Frei Antônio é transferido para o Convento de Monte Paulo(Eremitério).

1222 Convidado a participar de uma ordenação sacerdotal em Forli, faz um sermão de improviso, revelando grande dom de oratória e seu profundo conhecimento da Bíblia;

Em setembro é nomeado pregador.

1223 Realiza pregações missionárias em Rimini

1224 Professor de Teologia em Bologna.

1224(a 1227) É missionário na França, em montpellier, Toulose e Limonges. É nomeado Custódio dos frades em Limonges; funda o convento de Brive e participa do Sínodo de Bourges. Realiza pregações em Saint-Julien e na Abadia de Solignac, tornando-se guardião dos frades em Le Puy.

1227 No final do ano retorna à Itália

1228(a1230) Como Ministro Provincial, visita os conventos do norte da Itália e viaja várias vezes a Milão. Prega em Marca Trevignana e termina em Pádua seus Sermões Dominicais.

1230 Ensina Teologia para os frades em Pádua. Renuncia ao cargo de Provincial. É recebido pelo Papa Gregório IX para interpretar a Regra da Ordem Franciscana. Retorna a Pádua e compõe os Sermões Festivos.

1231 De 5 de fevereiro a 23 de março prega os Sermões da Quaresma. Em 17 de março, por mediação de Santo Antônio, a prefeitura promulga um decreto que torna menos cruel a condição dos que devem e não conseguem pagar suas dívidas. Em meados de maio, abençoa a cidade de Pádua.Na segunda quinzena de maio até 13 de junho vive no eremitério de Campo Sampiero, em Arcela, nos arredores de Pádua. Em 13 de junho, à tarde, morre Frei Antônio.

Até 17 de junho realizam-se solenes funerais. Em 1 de junho desse ano inicia-se o processo de sua canonização.

1232 Em 30 de maio, menos de um ano após sua morte, ocorre a solene canonização de Santo Antônio na catedral de Spoleto, pelo papa Gregório IX.

1263 Solene exumação dos restos mortais de Santo Antônio e a descoberta da língua intacta, na presença de São Boaventura.

1931 Na celebração do centenário de sua morte(700 anos), o Papa Pio XI lança um programa espiritual: “Por Antônio a Jesus”(Retornar ao Senhor por meio de Santo Antônio).

1946 Em 16 de janeiro, Santo Antônio é proclamado(“Doutor Evangélico”, pelo Papa Pio XII. (p.5-7. Frei Paulo Back – Nova Trezena de Santo Antônio).

Aos 15 anos

Já aos 15 anos de idade, o jovem Fernando de Bulhões sentiu o desejo de buscar o caminho da vida religiosa. Foi aceito pelos cônegos regulares de Santo Agostinho, os frades agostinianos, no Mosteiro de São Vicente, em Lisboa. Jovem inteligente, durante dois anos recebeu destes frades excelente formação intelectual e religiosa. Como estava em sua cidade natal, recebia muitas visitas de amigos e familiares. Por esse motivo, pediu para ser transferido para Coimbra, para o Mosteiro de Santa Cruz, cerca de 200km de Lisboa. Permaneceu ali 8 anos, recebendo a mais sólida formação filosófica e teológica. (p.19. Frei Paulo Back – Nova Trezena de Santo Antônio).

Excelente pregador

A sólida formação que o jovem Fernando recebeu em Coimbra junto aos frades agostinianos, proporcionou-lhe a graça de poder receber a ordenação sacerdotal. Como padre, ele adquire uma grande familiaridade com a Sagrada Escritura. A inteligência e a facilidade que tinha para decorar textos dão a ele a capacidade de adquirir um conhecimento extraordinário da Bíblia Sagrada. Irá ser um grande pregador da palavra de Deus. A Igreja vai lhe confiar a difícil tarefa de pregar contra os erros dos hereges albigenses. A Ordem Franciscana vai fazer dele o primeiro grande professor de teologia e ele virá a ser chamado de “Arca do Testamento”. (p.25. Frei Paulo Back – Nova Trezena de Santo Antônio).

Chamado em sua própria época de “o martelo dos hereges” e “arca do testamento”, ele combateu heresias que contestavam o valor de toda a vida, a autoridade da Igreja e a própria natureza de Deus. Era eloqüente e eficiente na pregação da verdade para uma sociedade que em geral a ignorava. Além disso, não só proclamou o Evangelho, mas também o viveu plenamente, de modo que sua própria vida atestava a profunda verdade de suas palavras. (p.16. Madeline Pecora Nugent. Antônio, Palavras de fogo, vida de luz. Ed.Paulinas.2008).

Santo Antônio e a vocação franciscana

O modo de viver do Frades Menores suscitava admiração e estima junto aos habitantes de Coimbra e das cercanias. Todos, pequenos e grandes, queriam troc ar algumas palavras com eles para também contagiar-se com sua alegria. Fernando também havia se encontrado com eles, muitas vezes, pelos caminhos da cidade, e acolhera-os no mosteiro.

Tinha ouvido deles algumas das maravilhosas experiências vividas por Francisco de Assis: o convite que lhe fizera o Crucifixo de São Damião, para que lhe restaurasse sua igreja; o beijo no leproso; a renuncia à herança paterna diante do bispo; a escolha da pobreza evangélica, para assemelhar-se mais intimamente ao Cristo crucificado etc…(p.16.Giovanni M Colasanti. Antônio de Pádua. Um santo também para você.. Ed. Paulinas).

Todos os dias Francisco pregou aos frades e aos camponeses – senhoras e senhores que também vinham para ouvi-lo. “A luxúria deste mundo é curta, mas a punição que segue é infinita”, lembrou ele. “Os sofrimentos nesta vida são curtos, mas glórias na vida futura são infinitas. (p.80. Madeline Pecora Nugent. Antônio, Palavras de fogo, vida de luz. Ed.Paulinas.2008).

Quando o jovem Fernando era estudante de Teologia, em Coimbra, ele conheceu os filhos de São Francisco que morava no convento de Santo Antão de Olivas, muito próximo ao seu mosteiro. Em fevereiro de 1220, Fernando fica sabendo que os frades menores que tinham ido pregar missões em Marrocos haviam sido martirizados.

Os restos mortais dos Franciscanos foram velados na capela do Mosteiro da Santa Cruz. Fernando decide ser franciscano também. E em 1221 ele é admitido na Ordem Franciscana, recebendo o nome de Frei Antônio e vestindo o hábito de São Francisco, com o grande sonho de poder morrer mártir também. (p.30. Frei Paulo Back – Nova Trezena de Santo Antônio).

Pregação aos Peixes em Rimini

“Então eu disse coisas que vocês não querem ouvir,” reverberou a voz de Antônio acima da multidão em dispersão. O frade levantou os olhos para o céu e fez uma brevíssima pausa. Então pulou da rocha e encaminhou-se para o rio.

“Ouçam a palavra de Deus, vocês, peixes do mar..já que os hereges não a querem escutar…Meus irmãos peixes, vocês devem muitíssimo, na medida em que são capazes, agradecer a seu Criador por ter lhes dado um elemento tão nobre no qual viver….água salgada. Deus deu-lhes muitos abrigos contra as tempestades e alimento que podem viver.”

… “Deus, seu amável e gentil criador, quando criou vocês ordenou-lhes que crescessem e se multiplicassem. Ele lhes deu sua benção. Quando o grande dilúvio engoliu todo o mundo e todos os outros animais foram destruídos, Deus preservou somente vocês sem dano ou prejuízo…

…A vocês, Deus deu a ordem de preservar Jonas, que havia sido jogado no mar, e, depois de três dias, um de vocês o lançou para a praia são e salvo. Um de vocês manteve em sua boca o tributo de que nosso Senhor Jesus Cristo necessitava, o qual ele, pobre e humilde, não poderia pagar se vocês não lhe tivessem dado a moeda. Vocês foram a comida do Rei  eterno, Cristo Jesus, antes da Ressurreição e, de novo, depois dela,…quando nosso Senhor…comeu peixe na praia com seus apóstolos. Por todos esses favores, vocês devem louvar e bendizer a Deus que lhes concedeu tantos benefícios.”

Benedetto não sabia para onde olhar. Para a praia, onde a multidão volúvel estava começando a se movimentar em direção ao sacerdote. Para a água, que estava cintilando com fileiras de peixinhos…Ou para Antônio, cujo olhar passeava, de um lado para o outro, sobre as ondas mansas como se estivesse exortando criaturas racionais a louvar a Deus.

“Bendito seja o Deus eterno, pois peixes da água honram-no mais do que pessoas que negam sua doutrina. Os animais irracionais escutam mais prontamente a palavra de Deus do que a humanidade sem fé.”

…Minha gente boa e meus queridos peixes, obrigado por ouvirem com o coração. Voltem agora em paz para casa.”

As águas movimentaram-se e borbulharam. Quando Benedetto enxugou os olhos e conseguiu enxergar de novo, a superfície do rio estava coberta de círculos que rapidamente se ampliavam onde milhares de peixes tinham mergulhado sob as ondas.

Fonte: (p.117-121) Madeline Pecora Nugent. Antônio, Palavras de fogo, vida de luz. Ed.Paulinas.2008).

Milagre Eucarístico em Rimini

Santo Antônio, durante uma pregação na cidade de Rimini (Itália), foi envolvido numa disputa com uns hereges, que negavam a presença real de Jesus na Eucaristia e que pretendiam ver uma prova irrefutável disso.Um dos hereges, de nome Bonovillo, disse-lhe: ‘Não acredito que a Hóstia seja o Corpo de Cristo! Mas quero desafiar-te, ó frade: se a minha mula se ajoelhar diante da Hóstia, então acreditarei’. ‘Aceito o desafio’ – respondeu Santo Antonio – ‘Daqui a três dias, trarás a mula a esta mesma praça, diante do povo. Eu trarei a Eucaristia e o animal ajoelhar-se-á diante do Pão consagrado.’

O herético aceitou, dizendo: ‘Está bem. Vou manter a mula fechada e em jejum estes três dias. Depois trazê-la-ei aqui, à presença de todos os habitantes, e apresentar-lhe-ei a cevada.

E tu apresentar-lhe-ás a Hóstia, que dizes que é o Corpo do Homem-Deus. Se a mula ignorar a cevada e se ajoelhar diante da Hóstia, far-me-ei católico’. Santo Antônio retirou-se para o convento e durante aqueles dias dirigiu-se ao Senhor com a oração e o jejum. No dia estabelecido, Santo Antônio apresentou-se com o Santíssimo Sacramento. À vista do Santo que avançava, um profundo silêncio estendeu-se por toda aquela multidão. Então Santo Antônio, em voz alta ordenou à mula: ‘Em nome do teu Criador, que trago vivo, verdadeiro, real e substancial nas minhas mãos, embora indignamente, ordeno-te, ó mula, que venhas já ajoelhar-te diante d´Ele, a fim de que estes hereges reconheçam que toda a criação é submissa e obediente ao Cordeiro que Se imola sobre os nossos altares’. O herético suava frio, gritando com a besta e tentando-a com o seu alimento preferido. Mas o animal, recusando a cevada do patrão, aproximou-se docilmente do religioso: dobrou as patas anteriores diante da Hóstia e assim ficou. O herético veio então lançar-se aos pés de Santo Antônio, confessando publicamente o seu erro e, a partir daquele dia, tornou-se um dos mais zelosos colaboradores do Santo. Toda a sua família entrou também com ele no seio da verdadeira Igreja e ele, no ardor do seu reconhecimento para com Deus, fundou com o seu dinheiro uma igreja dedicada ao Príncipe dos Apóstolos, São Pedro. (p.41.Giovanni M Colasanti. Antônio de Pádua. Um santo também para você.. Ed. Paulinas).

milagre_da_mula_santo_antonio

Natureza de Jesus

A natureza divina vem do Pai celestial; a natureza humana de sua mãe terrena.

(p.137. Madeline Pecora Nugent. Antônio, Palavras de fogo, vida de luz. Ed.Paulinas.2008).

Contra a usura

“São Mateus o diz bem. ‘Espaçoso é o caminho que leva a perdição’. Quem  vai por este caminho? Certamente, não os pobres de Cristo que entram pela porta estreita. O caminho para a destruição é um mar imenso pelo qual nadam os usurários a caminho do inferno. Essas pessoas gananciosas abundam em todo o oceano, tendo o mundo em seu poder.”…Os pobres de Bolonha estavam na miséria por causa da usura. Trapaceiros emprestavam dinheiro aos necessitados a trinta cinqüenta e até oitenta por cento de juros. Como os pobres definhando em miséria, poderiam pagá-lo de volta? Ás vezes, em desespero, os tomadores de empréstimo contratavam assassinos para matar os homens a quem deviam dinheiro…os usurários engordavam e bebiam vinhos finos que bem poderiam ter sido feitos com o suor e sangue dos destituídos…Essas pessoas miseráveis não se preocupam nem um pouco com as realidades da vida. Jamais pensam como entraram neste mundo completamente nuas, nem pensam que vão sair dele enroladas em alguns trapos. Como entraram na posse de tantas coisas? Antônio fez uma pausa. “Por meio de roubo e logro…Portanto, levantem os olhos..não temam…se levantarem os olhos e reconhecerem seus pecados, ‘certamente viverão e não morrerão’. (p.148-149;p.151. Madeline Pecora Nugent. Antônio, Palavras de fogo, vida de luz. Ed.Paulinas.2008).

Santo Antônio confessava mendigos

As confissões continuariam até que o último mendigo foi absolvido.

(p.153. Madeline Pecora Nugent. Antônio, Palavras de fogo, vida de luz. Ed.Paulinas.2008).

Oração pedindo intercessão à Nossa Senhora

“Oramos a ti, Nossa Senhora, nossa esperança. Somos jogados de um lado para o outro pela tempestade dos mares da vida. Que tu, Estrela-do-Mar, nos ilumine e conduza para nosso porto seguro. Assiste-nos com tua presença protetora quando estivermos prestes a partir desta vida, para que mereçamos deixar esta prisão sem medo e alcançar alegremente o reino do júbilo sem fim. Esperamos receber esses favores de Jesus Cristo, a quem tu carregaste em teu ventre bendito e alimentaste em teu santíssimo seio. A ele seja dada toda honra e glória, para todo o sempre. Amém.” (p.160. Madeline Pecora Nugent. Antônio, Palavras de fogo, vida de luz. Ed.Paulinas.2008).

Importância de ser verdadeiro

Não temas as pessoas, padre. A verdade não deve ser abandonada por se temer oposição. Por temerem oposição, os pregadores cegos ficaram sujeitos à cegueira da alma. São ‘cegos guiando cegos’. Alguns homens ricos dão a pregadores o esterco de bens terrenos para escapar de repreensões. No entanto, padre, peço-lhe que seja um pregador autêntico que não dá importância alguma a prata e ao ouro. (p.162. Madeline Pecora Nugent. Antônio, Palavras de fogo, vida de luz. Ed.Paulinas.2008).

Importância de ser afável

Um pregador deve ser afável, tratando as almas arrependidas e humildes com compaixão e misericórdia. Assim, quando você pregar a palavra de Deus, pregue com determinação e firmeza para tocar o coração de seus ouvintes. Entretanto, se esses ouvintes proferirem insultos e afrontas contra você, permaneça gentil, clemente e amistoso. (p.163. Madeline Pecora Nugent. Antônio, Palavras de fogo, vida de luz. Ed.Paulinas.2008).

Após a benção no lago as rãs ficam silenciosas

Antônio tinha abençoado a água de um lago e pedido às rãs barulhentas que estavam ali que fizessem silêncio. Depois disso, elas jamais tinham voltado a coaxar. (p.183. Madeline Pecora Nugent. Antônio, Palavras de fogo, vida de luz. Ed.Paulinas.2008).

Temperança

Com um irmão caído, precisamos nos mostrar nem demasiadamente afáveis nem demasiadamente duros, nem brandos como carne nem duros como osso; nele, temos de amar nossa própria natureza humana, enquanto odiamos sua falha. (p.187. Madeline Pecora Nugent. Antônio, Palavras de fogo, vida de luz. Ed.Paulinas.2008).

A importância do bom testemunho

Quando os dois chegaram aos subúrbios da cidade, Antônio comentou: “Acabamos de pregar um bom sermão meu rapaz”. O comentário surpreendeu o noviço. “Mas não dissemos coisa alguma”.

“Nossas maneiras pacíficas e nossa aparência modesta foram um sermão para as pessoas que nos viram. Muitas vezes o ser pode influenciar mais do que o falar. (p.187. Madeline Pecora Nugent. Antônio, Palavras de fogo, vida de luz. Ed.Paulinas.2008).

Santa pobreza

“Ó valor inestimável da pobreza! Quem não a tem não possui coisa alguma, mesmo que possua tudo. Que alegria há em você! Pois, quando somos pobres e humildes, esvaziamos a nós mesmos de tudo que possuímos. Então ficamos ocos, podendo conter tudo que seja derramado em nós. Em nós, ó Deus, derrama uma infusão de graça divina até transbordarmos de alegria”. (Santo Antônio). “Senhor, faze com que eu não tenha coisa alguma, para que tenha tudo que és tu”, sussurrou o noviço. (p.193. Madeline Pecora Nugent…);

Importa que eu diminua e Deus cresça

“A Igreja foi confiada a Pedro por Cristo, com as palavras: ‘Apascenta minhas ovelhas’. Não uma vez, mas três vezes. Nem uma vez sequer Ele disse a Pedro para tosquiá-las ou tosá-las. É como se Jesus dissesse: ‘Se tu me amas por causa de mim mesmo, apascenta minhas ovelhas, não tuas ovelhas, mas as minhas. Procura minha glória entre elas, não a tua; meu ganho, e não o teu, pois o amor de Deus é provado pelo amor ao próximo. (p.202. Madeline Pecora Nugent…);

Oração

“Ó Luz do mundo, Deus infinito, Pai da eternidade, Doador de sabedoria e conhecimento, e inefável Concessor de toda graça espiritual, tu conheces todas as coisas antes que sejam feitas. Tu, que crias as trevas e a luz, estende tua mão e toca minha boca. Torna-a como uma espada afiada para proferir eloqüentemente tuas palavras. Torna minha língua, ó Senhor, como uma seta escolhida para declarar fielmente teus prodígios. Coloca teu Espírito, ó Senhor, em meu coração para que eu perceba. Coloca-o em minha alma para que eu o conserve na memória. Coloca-o na minha consciência para que eu medite. Se forma amorosa, santa, misericordiosa, clemente e gentil, inspira-me com tua graça. (p.204. Madeline Pecora Nugent…);

Conselho ao herege sincero

Muitas vezes acontece que pessoas sinceras estão sinceramente equivocadas. (p.217. Madeline Pecora Nugent…);

Chagas de Jesus

Cristo mostrou suas chagas para gravar em nosso coração os sinais de seus sofrimentos; e, quarto, para evocar em nós compaixão, de modo que não o crucificássemos de novo com os cravos de nossos pecados….Cristo mostra-nos as chagas em suas mãos, seus pés e no seu lado e diz: ‘Vejam as mãos que criaram e formaram vocês; vejam como foram perfuradas por cravos… “Quando nosso Senhor mostrou aos apóstolos as chagas em suas mãos, seus pés e na lateral de seu corpo, ele repetiu: ‘A paz esteja convosco’. Somente se mantivermos em nosso coração a memória das chagas de Cristo e ouvirmos suas palavras, encontraremos a verdadeira paz de coração. (p.220. Madeline Pecora Nugent…);

Santo Antônio e o menino Jesus

O barão abriu os olhos e ergueu a cabeça. Levantou-se e sacudiu um joelho e então o outro, para afastar a rigidez que os acometera…o corredor que levava aos seus aposentos estava fracamente iluminado com uma única tocha no centro. Junto ao quarto do barão havia um quarto de hóspedes em que Antônio estava alojado. Os superiores de Antônio tinham-no instruído a escrever seus sermões da Páscoa para que outros sacerdotes pudessem usá-los…Por isso, o barão esperava ver…a luz de vela sob a porta de Antônio. Em vez disso, o que ele notou foi um brilho intenso. Ao mesmo tempo, ouviu o balbucio de uma criança no quarto….nenhum dos servos da casa tinha criança pequena…a essa altura, a criança estava dando risadinhas…o barão inclinou-se e espiou pelo buraco da fechadura…Antônio estava banhado por uma luz, que vinha de uma criancinha…sentada um pouco oscilante sobre o livro mais grosso. Enquanto o barão observava, o frade segurava as mãos na frente da criança, seus dois dedos indicadores estendidos para o bebê. A criança levantou as mãos e agarrou um dedo com cada uma das mãozinhas…com a ajuda do sacerdote, pôs-se na ponta dos pés. As pernas do garotinho subiam e desciam, enquanto ele ria…O sacerdote virou o rosto para a porta, pois a criança subitamente estendeu os braços exatamente na direção do senhor do castelo. Enquanto o garotinho fazia isso, quase caindo dos braços do sacerdote, o barão curvou a cabeça em espanto por uma fração de segundo. Quando ergueu os olhos de novo, os braços de Antônio estavam vazios…O barão curvou a cabeça e ajoelhou-se. Estava espantado demais, comovido demais, com profunda alegria, até para chorar….”Meu senhor”, disse o frade suavemente, “Cristo permitiu que você o visse e recebesse sua mensagem.(p.230-233. Madeline Pecora Nugent…);

O notário…ao dobrar a rua, viu um frade de túnica cinza que não lhe era familiar caminhando em sua direção. Quando o notário chegou perto, o frade olhou para ele, então se ajoelhou e baixou a cabeça até o chão. O notári continuou a cavalgar. O novo frade deve pensar que sou um rei, pensou ele. Poucos dias depois, o notário vo0ltou a se encontrar com o frade. Dessa vez, o notário estava cambaleando, meio bêbado, saindo da taverna local com uma das prostitutas da cidade pendurada em seu braço. De novo Antônio ajoelhou-se e curvou a cabeça até o chão.

No dia seguinte, quando a mente do notário ficou lúcida, ele pensou no segundo ato de reverência do sacerdote. Talvez esteja zombando de mim. Mais duas vezes aconteceu este mesmo tipo de incidente. O notário começou a se sentir constrangido. Observava por onde caminhava ou cavalgava e, se via algum frade de túnica cinza na mesma rua, tomava outro rumo….O notário estava cavalgando pela praça cheia de gente, quando, ao contornar a tenda de um agricultor, defrontou-se com Antônio. De novo, o padre ajoelhou-0se e curvou-se.

Enquanto duas jovens senhoras elegantemente sufocavam o riso, o notário falou rispidamente; “Padre, eu deveria golpeá-lo com a espada para punir a zombaria….Por que se curva diante de mim e me faz de bobo publicamente?…Antônio ergueu a cabeça e olhou para o notário, mas não se levantou. Ó irmão, você não sabe a honra que Deus reservou a você. Tornei-me um pobre irmão menor de Francisco, porque desejava ser um mártir para a glória de Deus…Entretanto, Deus revelou-me que, um dia, você alcançará o sonho que eu tinha para mim mesmo.

O notário começou a gargalhar. “Que coisa mais ridícula”.

“Quando sua hora bem-aventurada chegar, peço-lhe que se lembre de mim”. Padre, você está enganado”. O notário cuspiu o rosto do frade, que estava erguido para ele, e esporeou seu cavalo.(p.243). “Que Deus o abençoe exclamou Antônio. E quando chegar sua hora lembre-se de mim.

…A conversão viera lentamente, como o gotejar incessante de uma água produzindo uma marca em uma pedra.Depois do Batismo de Filipe, o notário começou a ter dificuldades para dormir; imagens perturbavam-no. Imagens de sua infância, de sua fé, de padre Antônio…Uma manhã quando os pássaros cantavam…ele parou o cavalo junto a um córrego cristalino e rezou enquanto o animal bebia sedentamente. Senhor, se tu realmente existes, mostra-me o que devo fazer. Todo dia, durante uma semana, cavalgou  para o mesmo lugar e fez a mesma oração. Então o bispo foi para Puy-em-Velay e pregou palavras de fogo às pessoas. Exortou a se unirem a ele em uma cruzada à Terra Santa para converter os sarracenos à verdadeira fé em Cristo…As pessoas que morressem lá na causa de Cristo, dizia o bispo, podiam ter a certeza de que iriam para o céu. Esta era sua resposta – uma oportunidade para obter a remissão de seus pecados. No fundo de sua alma ele sabia que não retornaria da terra santa…No caminho para lá, na missa diária e em oração, sua fé cresceu e aprofundou-se…Quando o grupo de cavaleiros e crentes cristãos chegou a Jerusalém, o bispo começou a pregar….falou aos seguidores de Maomé sobre sua própria vida e sua maldade e proclamou a grandeza de Cristo como verdadeiro Filho de Deus…Todos foram torturados e todos iriam morrer…Com uma prece pelo sacerdote em seus lábios, foi lançado sobre a areia. Alguém empurrou um CEP de madeira para debaixo de seu pescoço. Senhor abençoa o sacerdote. Abençoa a missão dele, orou ele enquanto ouvia o movimento de uma espada impelida em direção ao seu pescoço. (p.237-248. Madeline Pecora Nugent…);

Sabedoria

“Mesmo que as tentações da carne e a impureza sejam fortes, a verdade de Cristo é mais forte e vence todos esses pecados.” Cristo é vida para as pessoas sem vida. ‘(p.268. Madeline Pecora Nugent…);

É mais fácil um camelo passar pelo buraco da agulha…

“Havia uma porta EM Jerusalém chamada de ‘buraco da agulha’. Era tão estreita que um camelo não conseguia passar por ela, pois o camelo é um animal orgulhoso e altivo. Ele se recusava a se abaixar o suficiente para passar pela porta. Essa porta é o Cristo humilde. Os orgulhosos e avarentos, aqueles que carregam falsas pretensões e riquezas, não podem entrar por essa porta.  Os que desejam entrar têm de se humilhar curvando-se. Têm de se ajoelhar diante de Cristo, o mais humilde de todos, e admitir seus pecados. Então entrarão pela porta e serão salvos, contanto que perseverem.”…Louvor a ti, meu Senhor Cristo, ‘o caminho, a verdade e a vida’, ‘a porta’ através da qual o pecador humilde pode entrar no reino de Deus. Amém.”(p.269-270. Madeline Pecora Nugent…);

A comida envenenada

As conversões que as pregações de Antônio operavam, um pouco em toda parte, suscitavam raiva e desejo de vingança entre os chefes das seitas heréticas. Nos debates públicos, não conseguiam derrubá-lo nem fazê-lo calar…Pensaram então, em matar frei Antônio…envenená-lo… Certo dia, um pequeno grupo de hereges cultos fingiu pedir esclarecimentos a frei Antõnio, sobre algumas dúvidas a respeito da bondade de Deus. Como eram muito ocupados e não dispunham de muito tempo suplicaram a Antônio para que viesse tomar a refeição junto com eles, assim poderiam conversar…Quando a conversa já estava ao auge, serviram a Antônio uma perdiz. Essa- disse o dono da casa – mandei preparar só para você…Frei Antônio olhou-a atentamente; depois, como se estivesse sido iluminado do Alto, disse: -Mas por que desejam envenenar-me?…os hereges empalideceram…até que um deles..disse…-Olhe, Pai! Não tínhamos a intenção de fazer-lhe mal. Só queríamos saber se realmente Jesus falava a verdade, quando dizia que, se seus discípulos bebessem ou comessem algo envenenado, não lhe faria mal algum. (p.42-43.Giovanni M Colasanti. Antônio de Pádua. Um santo também para você.. Ed. Paulinas).

Então, mantendo sua mão direita acima do trigo envenenado, ele fez o sinal da cruz. Apanhou sua colher, mergulhou-a na comida e então levou-a a boca….O sacerdote engoliu uma colherada e então outra. “Você deve dizer ao cozinheiro-chefe para envenenar mais a comida…jamais saboreei algo tão gostoso….No final, o conde Silvestro e vários outros crentes tinham prometido voltar à Igreja Católica. .”(p.323. Madeline Pecora Nugent…);

Conhecimento de si mesmo

Jamais podemos conhecer a verdade sobre Cristo a não ser que saibamos a verdade sobre nós mesmos. Nosso valor provém não de nós mesmos, pois somos apenas humildes animais, mas do fato de , como o asno do Domingo de Ramos, estamos carregando Cristo. Se nos virmos dessa maneira, um dia Cristo, nossa verdade, nos dirá em seu eterno banquete: ‘Meu honesto e humilde amigo, venha mais para cima”. (p.388. Madeline Pecora Nugent…);

Humildade

Assim como todos os vícios dependem do orgulho, pois este é o início de todo pecado, a humildade é a mãe e a raiz de todas as virtudes. Deus resiste ao orgulhoso, mas mostra-se ao humilde e usa-o. (p.388. Madeline Pecora Nugent…);

“A verdadeira humildade não pode sofrer nem dor por causa de alguma injustiça nem rancor por causa da boa sorte de outra pessoa.” (p.389. Madeline Pecora Nugent…);

Contemplação

A oração dá-nos a graça de agir para Deus. Somente das alturas da contemplação podemos descer para instruir e trabalhar entre os fiéis, para mostrar em nossa própria vida o caminho da salvação. (p.390. Madeline Pecora Nugent…);

Não se preocupar com os bens temporais

“Se o espírito colocar de lado o cuidado ansioso com coisas temporais, jamais se aproximará de Deus. As pessoas que estão presas em infinitas preocupações temporais fazem com que os fardos do pecado e o peso da preocupação com o mundo alcancem sua alma. As coisas temporais são como uma nuvem matinal. Não são absolutamente nada, no entanto, como uma nuvem, parecem ser algo. A nuvem matinal impede que vejamos o sol, e o excesso de bens temporais desvia a alma dos pensamentos de Deus. (p.423. Madeline Pecora Nugent…);

Cura

Um jovem chamado Leonardo tinha procurado Antônio para se confessar…Como fazia com todos os penitentes, Antônio tinha ouvido pacientemente, dado conselhos e a absolvição e enviado o jovem para casa. Não muito tempo depois, disseram a Antônio que Leonardo tinha cortado fora seu pé. Ele e Lucas foram às pressas para a casa do jovem…tomando o rosto de Leonardo em suas mãos, Antônio perguntou com a voz cheia de agonia: “Leonardo por que você fez isso? Padre, chorou o tremulo rapaz, ‘quando lhe contei que tinha chutado minha mãe, você disse que “Se o seu pé é ocasião de escândalo para você corte-o. É melhor você entrar para a vida sem um dos pés, do que ter os dois pés e ser jogado no inferno.”

…Por que você fez isso? Perguntou o santo – Não precisava cortar seu pé, bastava só controlar-se a si mesmo e dominar sua raiva….Leonardo, o corpo é o templo de Deus. Nunca, nunca o mutile.

Oh Leonardo, meu sincero penitente. Onde está o pé?

Antônio levantou a cabeça, seus olhos fechados abriram-se e um profundo suspiro escapou do seu peito. “Vamos rezar, Leonardo.” Durante longos momentos, os quatro na casa oraram em conjunto. Então Antônio levantou-se para ir embora. “Não remova a atadura durante muitas semanas. Continuarei a orar pela cura. Muitas semanas mais tarde, quando Leonardo removeu a atadura, o pé permaneceu preso. (p.439-440. Madeline Pecora Nugent…); (p.81-82.Giovanni M Colasanti. Antônio de Pádua. Um santo também para você.. Ed. Paulinas).

O verdadeiro pregador

“O pregador deve saber primeiro o quê, a quem e quando prega, e depois deve se perguntar se vive segundo aquilo que prega”…“Quem segue verdadeiramente Jesus deseja que todos o sigam.” (Nova Trezena de Santo Antônio. Frei Paulo Back, OFM. p.43).

Confissão

“Confesso-me a um homem, não como a um homem, mas como a Deus”. O sacramento da penitência é chamado ‘Casa de Deus’, porque os pecadores se reconciliam com Deus, como filho pródigo se reconcilia com o pai, que o acolhe novamente em casa. É também chamado de ‘porta do paraíso’ porque através da confissão o penitente é chamado a beijar os pés, as mãos e a face do Pai celeste.” (Nova Trezena de Santo Antônio. Frei Paulo Back, OFM. p.48).

Santo Antônio – Casamenteiro

Uma moça queria se casar, mas como era muito pobre, não tinha condições de alcançar seu objetivo. Pôs-se a rezar diante da imagem do santo, pedindo a graça. Caiu nas mãos da moça um bilhete, que dizia: “Vá até o comerciante mais rico da cidade e peça que ele lhe dê em ouro o equivalente ao peso do bilhete. Quando o comerciante colocou o bilhete na balança, o bilhete pesava tanto que a moça conseguiu a quantia que precisava para o seu casamento. O certo é que, em vida, Santo Antônio sempre se dedicou a ajudar os casais em crise a superar os momentos de conflito, a combater a imoralidade e o adultério. (Nova Trezena de Santo Antônio. Frei Paulo Back, OFM. p.66).